OFICINAS

OFICINA DE ESCRITA: CRÍTICA EM DANÇA com Flávia Couto

A Oficina de Escrita: Crítica em Dança é destinada à todas as pessoas interessadas em dança e em escrita a partir do sentimento crítico de mundo e de práticas decoloniais.


Nessa oficina, conversaremos sobre dança, estética, política e faremos análises de trabalhos de dança. Cada participante criará, no mínimo, dois textos: um texto crítico introdutório e uma análise crítica de um trabalho específico de dança, ambos os textos terão comentários e retornos da orientadora da oficina. Ao final do processo, alguns textos serão selecionados para serem publicados no site da Zona Tórrida, de comum acordo com quem escreveu.

Metodologia:
Encontros expositivos e debates orientados online e ao vivo / indicação de leitura / utilização de recursos em vídeo / análise de espetáculo de dança / produção textual a partir dos trabalhos assistidos durante a oficina / acompanhamento e comentário dos textos via Google Classroom.

Investimento:R$ 100,00 ou R$ 90,00 (para inscrições até o dia 25/07)
*para pessoas indígenas/negras/trans/PCD: R$ 70,00


Certificado incluso para quem tiver 75% de participação no mínimo.

Quem facilita?

Flávia Couto é indígena, em contexto urbano, da etnia Maraká (Bahia). Crítica de dança, escritora, jornalista, curadora, artista do corpo e educadora. Tem textos publicados na revista OMenelick 2°Ato, Revista Barril, jornal Folha de S.Paulo e no extinto site idança.net. No ano de 2020, foi professora do Módulo de Crítica de Dança no Curso Técnico de Dança do Centro Cultural Bom Jardim (Fortaleza-CE) e, no primeiro semestre de 2021, ofereceu o Laboratório de Crítica de Dança na plataforma colaborativa Zona Tórrida.

 

Para ler seus textos, acesse: linktr.ee/pombasheeva

Instagram:

@pomba_sheeva
@zona.torrida

Data: 03/08, 06/08, 10/08, 13/08
Horário: 19:15 às 21:00

Onde: Os encontros serão realizados em formato ONLINE E AO VIVO por meio da plataforma Google Meet e Google Classroom.

Carga horária: 7h/aula


OFICINAS flavia critica de dança-01-01-01.png
LABORATÓRIO DE TEXTOS MULTIMÍDIAS com Rafael Rebouças

A Plataforma Colaborativa Zona Tórrida com apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia), oferece o Laboratório TEXTOS MULTIMÍDIAS nos dias 09, 10, 16 e 17 de junho (qua e qui), sempre das 16h às 18h.

Este é um laboratório de exploração e experimentação de possibilidades de materialização do discurso a partir da utilização de diferentes mídias: escrita, imagem, corpo, vídeo, montagem, colagem dentre outras. Que formas podem ter as ideias, questões, inquietações? Que textos podemos criar performativamente?

Para este laboratório não há requisitos mínimos, mas é importante separar diferentes materiais que tenha à disposição: papeis de diferentes cores e texturas, post-its, revistas, jornais, lápis e/ou canetas coloridas, superfícies, tintas dentre outros… Os encontros serão realizados de modo online, o link será enviado previamente.

Vagas limitadas.


Facilitador: Rafael Rebouças - artista pesquisador e produtor cultural, tem se dedicado aos temas em torno das relações entre arte, corpo, mercado e consumo na contemporaneidade por meio da produção acadêmica, de trabalhos artísticos e de projetos colaborativos, a exemplo do Zona Tórrida.

Data: 09, 10, 16 e 17 de junho
Horário: 16h às 18h

Local: Google Meet e Google Classroom

Vagas limitadas 


GRATUITO

OFICINAS RAFA-20.png
LABORATÓRIO DE CRÍTICA DE DANÇA com Flávia Couto

A Plataforma Colaborativa Zona Tórrida através do apoio financeiro da Lei Aldir Blanc, oferecerá o Laboratório de Crítica de Dança nos dias 20, 22, 27 e 29 de abril (terças e quintas), sempre das 16h às 18h.

A ação tem como objetivo criar um espaço de compartilhamento de discursos críticos que nascem a partir de leituras, análises, trocas e conversas sobre a dança. Nele pretende-se abordar a escrita como prática do pensamento crítico e discutir as questões que circundam essa produção textual: contextos sociopolíticos; interseccionalidade; fruição e interação com o acontecimento artístico.

Facilitadora: Flávia Couto é brasileira indígena da etnia Maracás (Bahia). Crítica de dança, escritora, jornalista, curadora, artista do corpo e educadora. Como crítica, já escreveu para o jornal Folha de S.Paulo e para o site idança. No ano de 2020, foi professora do Módulo de Crítica de Dança no Curso Técnico de Dança do Centro Cultural Bom Jardim (Fortaleza-CE).

Para ler seus textos, acesse: linktr.ee/pombasheeva

Data: 20, 22, 27 e 29 de abril 
Horário: 16h às 18h

Local: Google Meet e Google Classroom
20 vagas


GRATUITO

oficina 1-20-20.png
zona tórrida_IDV-16.png