Buscar
  • @ana_rizek_sheldon

POESIA NÃO É UM LUXO

Atualizado: 17 de mar. de 2021



No texto "Poesia não é um luxo" publicado pela primeira vez em 1977, a poeta e intelectual Audre Lorde afirma que a poesia é uma necessidade vital para existência das mulheres negras. Poesia é o que permite nomear aquilo que é sentido, mas que ainda não tem nome, nem forma, aquilo que está ainda para nascer, mas já se anuncia em sensação. Nas palavras da autora, a poesia é destilação reveladora da experiência que faz brotar as esperanças, os sonhos de sobrevivência, fundamenta as possibilidades de futuro. Ela nutre as ações e mudanças que vão tornar esses futuros reais. Se a poesia que instiga a sonhar, que é fonte de coragem e ousadia para contrariar opressões for desdenhada como luxo, são desprezadas também as possibilidades e potências que nascem dela. Audre Lorde se dirige às mulheres negras e afirma uma potência de vida, um lugar de poder e criatividade que diz respeito ao modo como elas atravessaram tempos e gestaram mundos. Se for permitido àqueles que não são mulheres negras aprender algo com elas e com o texto de Lorde, caberia reparar naquilo que nos move a imaginar como viver num futuro. A partir daí, questionar como compor coletivamente um futuro, sem perder de vista o que situa diferentes existências na história. E nos perguntar se a ousadia da esperança é, hoje, um luxo.


Nas últimas 24 horas, a pandemia do coronavírus interrompeu 1.234 vidas. (20 de agosto de 2020)

130 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
zona tórrida_IDV-16.png